sexta-feira, 24 de junho de 2016

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Categorias


Para dirigir qualquer veículo é preciso portar a CNH, mas para cada porte, há uma categoria diferente. Confira:

  • Categoria A é para veículos motorizados de duas ou três rodas, com ou sem carro lateral, ou seja, motonetas, motocicletas, triciclos, etc.
  • Categoria B é para veículo motorizado, exceto os da categoria A, que têm peso bruto total inferior a 3.500 quilos, com capacidade de, no máximo, oito passageiros além do motorista.
  • Categoria C é para dirigir veículos de transporte de passageiros com até oito lugares além da vaga do condutor e/ou com carga que exceda o peso bruto total os 3.500 quilos. Para adquirir a CNH categoria C, é preciso estar habilitado há pelo menos um ano na categoria B.
  • Categoria D exige que o motorista tenha mais de 21 anos e seja habilitado há pelo menos um ano na categoria C ou dois anos na categoria B. Poderá dirigir veículos com capacidade para mais de oito passageiros além do motorista.
  • Categoria E, assim como a D, exige que o motorista seja maior de 21 anos. Além disso, é preciso estar habilitado na categoria C há pelo menos um ano. Poderá dirigir os veículos enquadrados na categoria B, C ou D com unidade acoplada ou articulada com 6.500 quilos ou mais de peso bruto total  e/ou com mais de oito lugares.
  •  
  • Fonte Estudio Prático.

EXAME: TEMPO PARA REALIZAR A BALIZA



RESOLUÇÃO Nº 169 Altera a Resolução nº 168/04, de 14 de dezembro de 2004
RESOLUÇÃO Nº 169, de 17 de MARÇO de 2005.
Altera a Resolução nº 168/04, de 14 de dezembro de 2004, publicada no Diário Oficial da União nº 245, Secção I, Página 73, de 22 de dezembro de 2004.
 
O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO – CONTRAN usando da competência que lhe confere o artigo 12, inciso I e artigo 141, da Lei n° 9.503, de 23 de setembro de 1997, que instituiu o Código de Trânsito Brasileiro – CTB e, conforme o Decreto n° 4.711, de 29 de maio de 2003, que trata da coordenação do Sistema Nacional de Trânsito,

Resolve:

Art. 1º Os artigos 12, 15;,23,24, 27, 34, § 2º do artigo 16; alínea “e” do inciso II do artigo 20 e caput do artigo 42, da Resolução nº 168, de 14 de dezembro de 2004, passam a vigorar com a seguinte redação:

“Art. 12. O Exame de Direção Veicular previsto no art. 3º desta Resolução será realizado pelo órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal e aplicado pelos examinadores titulados no curso previsto em regulamentação específica e devidamente designados.

Parágrafo único. Os examinadores responderão pelos atos decorrentes, no limite de suas responsabilidades.“

“Art. 15. Para veículo de quatro ou mais rodas, o Exame de Direção Veicular deverá ser realizado:
I - em locais e horários estabelecidos pelo órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal, em acordo com a autoridade responsável pela via;
II - com veículo da categoria pretendida, com transmissão mecânica e duplo comando de freios;
III – com veículo identificado como “aprendiz em exame” quando não for veículo destinado à formação de condutores.

Parágrafo único. Ao veículo adaptado para portador de deficiência física, a critério médico não se aplica o inciso II.”

“Art. 16........................................
..............................................................
§ 2º Caberá à autoridade de trânsito do órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado e do Distrito Federal definir o tempo máximo para o estacionamento de veículos em espaço delimitado por balizas, para três tentativas, considerando as condições da via e respeitados os seguintes intervalos:

a) para a categoria “B”: de dois a cinco minutos;
b) para as categorias “C” e “D”: de três a seis minutos;
c) para a categoria “E”: de cinco a nove minutos.”


“Art. 20. ....................................
I -.....................................................
........................................................
i) cometer qualquer outra infração de trânsito de natureza gravíssima.
II - ...................................................
........................................................
e)cometer qualquer outra infração de trânsito de natureza grave.”

“Art. 23. Na Instrução e no Exame de Direção Veicular para candidatos às categorias “B”, C”, “D” e “E”, deverão ser atendidos os seguintes requisitos:

I – Categoria “B” – veículo motorizado de quatro rodas, excetuando-se o quadriciclo;
II – Categoria “C” – veículo motorizado utilizado no transporte de carga, registrado com Peso Bruto Total (PBT) de, no mínimo, 6.000 kg;
III – Categoria “D” – veículo motorizado utilizado no transporte de passageiros, registrado com capacidade mínima de vinte lugares;
IV – Categoria “E” – combinação de veículos, cujo caminhão trator deverá ser acoplado a um reboque ou semirreboque, registrado com Peso Bruto Total (PBT) de, no mínimo, 6.000kg ou veículo articulado cuja lotação exceda a vinte lugares”.

“Art. 24. Quando se tratar de candidato à categoria "A", o Exame de Direção Veicular deverá ser realizado em veículo de duas rodas com cilindrada acima de 120 (cento e vinte) centímetros cúbicos”.

“Art. 27. Os examinadores, para o exercício de suas atividades, deverão ser designados pelo dirigente do órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal para o período de, no máximo, um ano, permitida a recondução por um período de igual duração, devendo comprovar na data da sua designação e da recondução:

I – possuir CNH no mínimo há dois anos;
II – possuir certificado do curso específico, registrado junto ao órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal;
III – não ter cometido nenhuma infração de trânsito de natureza gravíssima nos últimos doze meses;
IV – não estar cumprindo pena de suspensão do direito de dirigir e, quando cumprida, ter decorrido doze meses;
V – não estar cumprindo pena de cassação do direito de dirigir e, quando cumprida, ter decorrido vinte e quatro meses de sua reabilitação.

§1º São consideradas infrações do examinador, puníveis pelo dirigente do órgão ou entidade executivo de trânsito dos Estados ou do Distrito Federal:

a) induzir o candidato a erro quanto às regras de circulação e conduta;
b) faltar com o devido respeito ao candidato;
c) praticar atos de improbidade contra a fé pública, contra o patrimônio ou contra a administração pública ou privada.

§2º As infrações constantes do §1º serão apuradas em procedimentos administrativos, sendo assegurado o direito constitucional da ampla defesa e do contraditório que determinarão em função da sua gravidade e independentemente da ordem sequencial, as seguintes penalidades:

a) advertência por escrito;
b) suspensão das atividades por até 30 (trinta) dias;
c) revogação da designação.”

“Art. 34. A ACC e a CNH serão expedidas pelo órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal, em nome do órgão máximo executivo de trânsito da União, ao condutor considerado apto nos termos desta resolução.

§ 1º Ao candidato considerado apto nas categorias “A”, “B” ou “A” e “B”, será conferida Permissão para Dirigir com validade de 01(um) ano e ao término desta, o condutor poderá solicitar a CNH definitiva, que lhe será concedida desde que tenha cumprido o disposto no §3° do art. 148 do CTB.

§ 2º Ao candidato considerado apto para conduzir ciclomotores será conferida ACC provisória com validade de 01(um) ano e, ao término desta, o condutor poderá solicitar a Autorização definitiva, que lhe será concedida desde que tenha cumprido o disposto no §3° do art. 148 do CTB.”

§3° A CNH conterá as condições e especializações de cada condutor e terá validade em todo o Território Nacional, equivalendo ao documento de identidade, produzindo seus efeitos quando apresentada no original e dentro do prazo de validade.

§4° Quando o condutor possuir CNH, a ACC será inserida em campo específico da mesma, utilizando-se para ambas, um único registro conforme dispõe o § 7o do art.159 do CTB.

§5°. Para efeito de fiscalização, fica concedido ao condutor portador de Permissão para Dirigir, prazo idêntico ao estabelecido no art. 162, inciso V, do CTB, aplicando-se a mesma penalidade e medida administrativa, caso este prazo seja excedido ”

“Art. 42. O condutor que tiver a CNH cassada poderá requerer sua reabilitação, após decorrido o prazo de dois anos da cassação.”

Art. 2º. Acrescer alínea “i” ao inciso I do artigo 20, artigo 31A, parágrafo único ao artigo 36 e artigos 40 A, 41A, 42A, 43A e 43B à Resolução nº 168, de 2004:
 

“Art. 20. ..................................
.....................................
a).............................................
................................................
i) cometer qualquer outra infração de trânsito de natureza gravíssima.”

“Art. 31A. O Brasileiro habilitado no exterior, para conduzir veiculo automotor no Território Nacional, deverá cumprir o disposto no § 3º do artigo 29 desta Resolução.”

“Art. 36. ...........................................................................................................

Parágrafo Único. Nos processos de adição, mudança de categoria ou renovação, estando ainda válida a CNH do condutor, o órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal, deverá entregar a nova CNH, mediante devolução da anterior para inutilização.”

“Art 40 A. O CONTRAN definirá, no prazo máximo de noventa dias da data publicação desta resolução, regulamentação especificando modelo único do documento de ACC, Permissão para Dirigir e CNH.”

“Art. 41A. Para efeito desta resolução, os dados requeridos para o processo de habilitação e os constantes do RENACH são de propriedade do órgão máximo executivo de trânsito da União.”

“Art. 42A. A reabilitação de que trata o artigo anterior dar-se-á após o condutor ser aprovado no curso de reciclagem e nos exames necessários à obtenção de CNH da categoria que possuía, ou de categoria inferior, preservada a data da primeira habilitação.”

“Art. 43A. O processo de habilitação de candidato que procedeu ao requerimento de sua abertura anterior à vigência desta norma, permanecerá ativo no órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou Distrito Federal, pelo prazo de doze meses a partir da data de publicação desta resolução.”

“Art. 43B. Fica o órgão máximo executivo de trânsito da União autorizado a baixar as instruções necessárias para o pleno funcionamento do disposto nesta resolução, objetivando sempre a praticidade e a agilidade das operações, em benefício do cidadão.”

Art. 3º Revoga os artigos 37 e 38, da Resolução nº 168, de 2004.

Art. 4º. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

AILTON BRASILIENSE PIRES
Presidente

RENATO ARAUJO JUNIOR
Ministério da Ciência e Tecnologia – Titular

JUSCELINO CUNHA
Ministério da Educação – Titular

JOSÉ CARLOS DE NARDI
Ministério da Defesa – Titular

CARLOS ALBERTO F. DOS SANTOS
Ministério do Meio Ambiente – Suplente

EUGENIA MARIA SILVEIRA RODRIGUES
Ministério da Saúde – Suplente
 

EDSON DIAS GONÇALVES
Ministério dos Transportes – Titular

terça-feira, 21 de junho de 2016

HABILITAÇÃO, SUAS CARACTERÍSTICAS E PRÉ-REQUISITOS PARA OBTENÇÃO

HABILITAÇÃO, SUAS CARACTERÍSTICAS E PRÉ-REQUISITOS PARA OBTENÇÃO

A habilitação para conduzir veículo automotor e elétrico será apurada por meio de exames que deverão ser realizados junto ao órgão ou entidades executivos do Estado ou do Distrito Federal, do domicílio ou residência do candidato, ou na sede estadual ou distrital do próprio órgão, devendo o condutor preencher os seguintes requisitos:
  1. Ser penalmente imputável;
  2. Saber ler e escrever;
  3. Possuir Carteira de Identidade ou equivalente.
O candidato à habilitação deverá submeter-se a exames realizados pelo órgão executivo de trânsito, na seguinte ordem:
  1. De aptidão física e mental;
  2. Escrito, sobre legislação de trânsito, noções de primeiros socorros,direção defensiva, noções de proteção e respeito ao meio ambiente e de convívio social no trânsito, funcionamento de veículos 02 ou mais rodas,conforme regulamentação do CONTRAN;
  3. De direção veicular, realizado na via pública, em veículo da categoria para qual estiver habilitando-se.

CATEGORIA "A"
Condutor de veículo motorizado de 02 (duas) ou 03 (três) rodas, com ou sem carro lateral, e que tenha a idade mínima de 18 (dezoito) anos.

CATEGORIA "B"
Condutor de veículo motorizado, não abrangido pela categoria A, cujo peso bruto total não exceda a 3.500kg e cuja lotação não exceda a 08 (oito) lugares, excluído o do motorista, e que tenha a idade mínima de 18 (dezoito) anos.
São os condutores da categoria B autorizados a conduzir veículo automotor da espécie motor-casa, cujo peso não exceda a 6.000kg (seis mil quilogramas), ou cuja lotação não exceda a oito lugares, excluído o do motorista.

CATEGORIA "C" 
Condutor de veículo motorizado utilizado em transporte de carga, cujo peso bruto total exceda a 3.500kg, e ainda, estar habilitado no mínimo há um ano na categoria "B", não ter cometido nenhuma infração grave, gravíssima ou ser reincidente em infração média, durante os últimos doze meses.

CATEGORIA "D"
Condutor de veículo motorizado utilizado no transporte de passageiros, cuja lotação exceda a 08 (oito) lugares, excluído o do motorista, tenha a idade mínima 21 (vinte e um) anos, e ainda, estar habilitado no mínimo  há dois anos na categoria B, ou no mínimo há um ano na categoria "C" e não ter cometido nenhuma infração grave, gravíssima ou ser reincidente em infração média, durante os últimos 12 (doze) meses;

CATEGORIA "E" 
Condutor de combinação de veículos em que a unidade tratora se enquadre nas categorias "B", "C" ou "D" e cuja unidade acoplada, reboque, semirreboque, trailer ou articulada tenha 6.000kg (seis mil quilogramas) ou mais de peso bruto total, ou cuja lotação exceda a 8 (oito) lugares. Estar habilitado no mínimo há um ano na categoria “C” não ter cometido nenhuma infração grave, gravíssima, ou ser reincidente em infração média durante os últimos doze meses. Ser aprovado em curso especializado e em curso de treinamento de prática veicular e em situação de risco, nos termos da normatização do CONTRAN.

IMPORTANTE
O trator de roda, o trator de esteira, o trator misto ou o equipamento automotor destinado à movimentação de cargas ou execução de trabalho agrícola, de terraplenagem, de construção ou de pavimentação só podem ser conduzidos na via pública por condutor habilitado na categoria C, D ou E.
Para conduzir veículo de transporte coletivo de passageiros, de escolares, de emergência ou de produto perigoso, o candidato deverá preencher os seguintes requisitos:
  1. Ser maior de vinte e um anos;
  2. Estar habilitado:
    - No mínimo há dois anos na categoria B, ou no mínimo há um ano na categoria C, quando pretender habilitar-se na categoria D; e
    - No mínimo há um ano na categoria C, quando pretender habilitar-se na categoria E;
  3. Não ter cometido nenhuma infração grave, gravíssima, ou ser reincidente em infração média durante os últimos doze meses.
  4. Ser aprovado em curso especializado e em curso de treinamento de prática veicular e em situação de risco, nos termos da normatização do CONTRAN.
 Fonte Departamento de Trânsito do Distrito Federal - Sede DETRAN/DF

CATEGORIA D - LIGUE (19) 3935-8110

TIRE SUA CNH DE CARRO / MOTO / ÔNIBUS
LIGUE E SOLICITE UM ORÇAMENTO.
FONE: (19) 3935-8110
cfc.modelo@hotmail.com

TIRE SUA CNH DE MOTO E CARRO NA CFC MODELO

TIRE SUA CNH DE CARRO E MOTO
LIGUE E SOLICITE UM ORÇAMENTO.
FONE: (19) 3935-8110
cfc.modelo@hotmail.com

ENTRE EM CONTATO CONOSCO CFC MODELO INDAIATUBA - AUTOESCOLA

TIRE SUA CNH DE CARRO E MOTO
LIGUE E SOLICITE UM ORÇAMENTO.
FONE: (19) 3935-8110
cfc.modelo@hotmail.com

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Como tirar habilitação: do Processo de Habilitação do Condutor / ACC / PPD / CNH

Do Processo de Habilitação do Condutor

Art. 2º O candidato à obtenção da Autorização para Conduzir Ciclomotor - ACC, da Carteira Nacional de Habilitação - CNH, solicitará ao órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal, do seu domicílio ou residência, ou na sede estadual ou distrital do próprio órgão ou entidade, a abertura do processo de habilitação para o qual deverá preencher os seguintes requisitos:
I - ser penalmente imputável;
II - saber ler e escrever;
III - possuir documento de identidade;
IV - possuir Cadastro de Pessoa Física - CPF.

§ 1º O processo de habilitação do condutor de que trata o caput deste artigo, após o devido cadastramento dos dados informativos do candidato no Registro Nacional de Condutores Habilitados - RENACH, deverá realizar Avaliação Psicológica, Exame de Aptidão Física e Mental, Curso Teórico-técnico, Exame Teórico-técnico, Curso de Prática de Direção Veicular e Exame de Pratica de Direção Veicular, nesta ordem.

§ 2º O candidato poderá requerer simultaneamente a ACC e habilitação na categoria "B", bem como requerer habilitação em "A" e "B" submetendo-se a um único Exame de Aptidão Física e Mental e Avaliação Psicológica, desde que considerado apto para ambas.
§ 3º O processo do candidato à habilitação ficará ativo no órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal, pelo prazo de 12 (doze) meses, contados da data do requerimento do candidato.
§ 4º A obtenção da ACC obedecerá aos termos e condições estabelecidos para a CNH nas categorias "A", "B" e, "A" e "B".

Art. 3º Para a obtenção da ACC e da CNH o candidato devera submeter-se a realização de:
I - Avaliação Psicológica;
II - Exame de Aptidão Física e Mental;
III - Exame escrito, sobre a integralidade do conteúdo programático, desenvolvido em Curso de Formação para Condutor;
IV - Exame de Direção Veicular, realizado na via pública, em veículo da categoria para a qual esteja se habilitando.

Art. 4º O Exame de Aptidão Física e Mental será preliminar e renovável a cada cinco anos, ou a cada três anos para condutores com mais de sessenta e cinco anos de idade, no local de residência ou domicílio do examinado.
§ 1º O condutor que exerce atividade de transporte remunerado de pessoas ou bens terá que se submeter ao Exame de Aptidão Física e Mental e a Avaliação Psicológica de acordo com os §§ 2º e 3º do art. 147 do Código de Trânsito Brasileiro.
§ 2º Quando houver indícios de deficiência física, mental ou de progressividade de doença que possa diminuir a capacidade para conduzir veículo, o prazo de validade do exame poderá ser diminuído a critério do perito examinador.
§ 3º O condutor que, por qualquer motivo, adquira algum tipo de deficiência física para a condução de veículo automotor, deverá apresentar-se ao órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal para submeter-se aos exames necessários.
Fonte: Resolução CONTRAN Nº 168 DE 14/12/2004

SIMULADO DA PROVA DO DETRAN HABILITAÇÃO - Exame Simulado do DETRAN - Pro...

Clubinho Honda e Senninha em BICICLETAS, MOTOS E ACESSÓRIOS DE SEGURANÇA...

Clubinho Honda - Segurança no Trânsito

O trânsito e a Cidadania - Ética

Curso de Pilotagem Honda

Direção defensiva Motociclista

quarta-feira, 15 de junho de 2016

CNH - ACC - Informações CFC MODELO (19) 3935-8110

Autorização para Conduzir Ciclomotor / ACC : prazos e sanções - infração gravíssima com multa no valor de R$293,47x3=R$ 880,41

Autorização para Conduzir Ciclomotor: prazos e sanções

 


O QUE É ACC? - CICLOMOTOR... Informações CFC MODELO (19) 3935-8110 - agora é lei / obrigatório / multa e sanções

O QUE É ACC? - CICLOMOTOR... 
Informações CFC MODELO (19) 3935-8110 - agora é lei / obrigatório / multa e sanções

Primeira Habilitação - ACC

O que é?

É a emissão da autorização para conduzir ciclomotor dos candidatos considerados aptos nos exames de avaliação.

    Os candidatos devem preencher os requisitos abaixo:
        ser penalmente imputável (ter mais de 18 anos);
        saber ler e escrever;
        possuir carteira de identidade ou equivalente;
        possuir CPF próprio.

Documentação

    Original e cópia do documento de identificação;
    Original e cópia do CPF;
    Original e cópia do comprovante de residência ou fazer **declaração de residência.


Fonte http://www.detran.rj.gov.br/

Autorização para Conduzir Ciclomotor / ACC : prazos e sanções - infração gravíssima com multa no valor de R$293,47x3=R$ 880,41

Autorização para Conduzir Ciclomotor: prazos e sanções


A exigência de Carteira Nacional de Habilitação na categoria “A”ou Autorização para Conduzir Ciclomotor se encontra prevista no art. 2º da Resolução n. 572/2016 que estipulou prazo para que os condutores desse tipo de veículo pudessem se regularizar, obtendo os documentos necessários.
Esclarecemos que a Deliberação do CONTRAN n. 147, de 2 de março de 2016, alterou o prazo para os condutores de ciclomotores obterem um dos dois documentos acima referidos do dia 29 de fevereiro de 2016 para 31 de maio de 2016, com início da fiscalização para o dia 1º de junho de 2016.
Ocorre que o art. 2º da Resolução n. 572/2016 não trouxe sanções para o caso de seu descumprimento. Estas sanções foram previstas, apenas, pelo art. 1º da Lei n. 13.281, de 4 de maio de 2016, que introduziu diversas modificações no texto do Código de Trânsito Brasileiro (Lein. 9.503/1997).
Diante disso, ressaltamos que prevalece a Lei n. 13.281, de 4 de maio de 2016, que está acima da Resolução n. 572/2016 e da Deliberação n. 147/2016.
        As modificações do Código de Trânsito Brasileiro, promovidas pelo art. 1º da Lei n. 13.281/2016, entrarão em vigor após 180 dias, contados da data de sua publicação em Diário Oficial, o que ocorreu no último 5 de maio de 2016 (art. 7º, II).
Assim, a partir de 1º de novembro deste ano, começará a fiscalização para a obrigatoriedade da Autorização para Conduzir Ciclomotor – ACC ou de habilitação na categoria “A”, conforme disciplina a Lei n. 13.281/2016, que em norma específica, altera o Código de Trânsito Brasileiro e determina como infração gravíssima dirigir veículo sem possuir Carteira Nacional de Habilitação, permissão para dirigir ou autorização para conduzir Ciclomotor.
        Insistimos que o ato de não portar os documentos mencionados será caracterizado como infração gravíssima com multa no valor de R$293,47x3=R$ 880,41, sete pontos na carteira e retenção do veículo até apresentação de condutor habilitado. Como a aplicação destas sanções somente está prevista para o dia 1º de novembro, quem já foi multado poderá recorrer.
Ressalvamos que, desde o dia 31 de maio de 2016, a exigência de Autorização para Conduzir Ciclomotores – ACC ou Carteira Nacional de Habilitação na categoria “A” é juridicamente válida, mas o seu descumprimento não acarreta a imposição de quaisquer sanções administrativas.
        Recomendamos, portanto, que durante o prazo de vacância da Lei n. 13.281/2016 (180 dias), os DETRANS realizem campanhas informativas e educativas, advertindo aqueles condutores que forem identificados sem a devida habilitação.
        Nos próximos dias, os DETRANS do país serão formalmente comunicados do entendimento do DENATRAN sobre o tema, a partir de manifestação da Consultoria Jurídica do Ministério das Cidades, à qual compete elaborar parecer conclusivo sobre orientações às administrações locais quanto à aplicação da legislação de trânsito (Portaria do Ministério das Cidades n. 400/2005, art. 15, IV, “e”).

Fonte Ministério das Cidades -
  • Escrito por Ascom
  • Criado: Sexta, 10 de Junho de 2016, 14h06
  • Última atualização em Sexta, 10 de Junho de 2016, 14h08

CATEGORIA B - CARRO

CATEGORIA B
TIRE SUA CNH NO CFC MODELO
CFC MODELO INDAIATUBA/SP AUTOESCOLA

CFC MODELO INDAIATUBA/SP - CFC (Centro de Formação de Condutores) é uma autoescola com qualidade de ensino e atendimento. Nós preparamos os nossos alunos com maestria e dedicação. Nossos cursos cobrem a parte teórica e prática exigidas pelo Departamento de Trânsito, sempre tendo a Direção Defensiva como a principal diretriz de nosso treinamento.
Contato CFC MODELO INDAIATUBA/SP - AUTO ESCOLA
Rua João Martini, nº 2332 – Jd. Morada do Sol
Indaiatuba - São Paulo - CEP: 13348-350

(19)39358110 / (19) 9.92942580 / (19) 9.9167-2254

autoescolamodelosp@gmail.com
cfc.modelo@hotmail.com

CATEGORIA A - MOTO

CATEGORIA A
TIRE SUA CNH NO CFC MODELO
CFC MODELO INDAIATUBA/SP AUTOESCOLA

CFC MODELO INDAIATUBA/SP - CFC (Centro de Formação de Condutores) é uma autoescola com qualidade de ensino e atendimento. Nós preparamos os nossos alunos com maestria e dedicação. Nossos cursos cobrem a parte teórica e prática exigidas pelo Departamento de Trânsito, sempre tendo a Direção Defensiva como a principal diretriz de nosso treinamento.
Contato CFC MODELO INDAIATUBA/SP - AUTO ESCOLA
Rua João Martini, nº 2332 – Jd. Morada do Sol
Indaiatuba - São Paulo - CEP: 13348-350

(19)39358110 / (19) 9.92942580 / (19) 9.9167-2254

autoescolamodelosp@gmail.com
cfc.modelo@hotmail.com

TIRE SUA CNH - faça um orçamento - ligue (19)39358110 / (19) 9.92942580 / (19) 9.9167-2254

CFC MODELO INDAIATUBA/SP AUTOESCOLA
 
CFC MODELO INDAIATUBA/SP - CFC (Centro de Formação de Condutores) é uma autoescola com qualidade de ensino e atendimento. Nós preparamos os nossos alunos com maestria e dedicação. Nossos cursos cobrem a parte teórica e prática exigidas pelo Departamento de Trânsito, sempre tendo a Direção Defensiva como a principal diretriz de nosso treinamento.
Contato CFC MODELO INDAIATUBA/SP - AUTO ESCOLA 
Rua João Martini, nº 2332 – Jd. Morada do Sol 
Indaiatuba - São Paulo - CEP: 13348-350 

(19)39358110 / (19) 9.92942580 / (19) 9.9167-2254 

autoescolamodelosp@gmail.com  
cfc.modelo@hotmail.com


CNH - categoria D - faça um orçamento (19)39358110 / (19) 9.92942580 / (19) 9.9167-2254

CFC MODELO INDAIATUBA/SP AUTOESCOLA
 
CFC MODELO INDAIATUBA/SP - CFC (Centro de Formação de Condutores) é uma autoescola com qualidade de ensino e atendimento. Nós preparamos os nossos alunos com maestria e dedicação. Nossos cursos cobrem a parte teórica e prática exigidas pelo Departamento de Trânsito, sempre tendo a Direção Defensiva como a principal diretriz de nosso treinamento.
Contato CFC MODELO INDAIATUBA/SP - AUTO ESCOLA 
Rua João Martini, nº 2332 – Jd. Morada do Sol 
Indaiatuba - São Paulo - CEP: 13348-350 

(19)39358110 / (19) 9.92942580 / (19) 9.9167-2254 

autoescolamodelosp@gmail.com  
cfc.modelo@hotmail.com

CNH categoria B - faça um orçamento (19)39358110 / (19) 9.92942580 / (19) 9.9167-2254

CFC MODELO INDAIATUBA/SP AUTOESCOLA
 
CFC MODELO INDAIATUBA/SP - CFC (Centro de Formação de Condutores) é uma autoescola com qualidade de ensino e atendimento. Nós preparamos os nossos alunos com maestria e dedicação. Nossos cursos cobrem a parte teórica e prática exigidas pelo Departamento de Trânsito, sempre tendo a Direção Defensiva como a principal diretriz de nosso treinamento.
Contato CFC MODELO INDAIATUBA/SP - AUTO ESCOLA 
Rua João Martini, nº 2332 – Jd. Morada do Sol 
Indaiatuba - São Paulo - CEP: 13348-350 

(19)39358110 / (19) 9.92942580 / (19) 9.9167-2254 

autoescolamodelosp@gmail.com  
cfc.modelo@hotmail.com

CNH - CATEGORIA B - carro faça um orçamento ligue (19)39358110 / (19) 9.92942580 / (19) 9.9167-2254



CFC MODELO INDAIATUBA/SP AUTOESCOLA
 
CFC MODELO INDAIATUBA/SP - CFC (Centro de Formação de Condutores) é uma autoescola com qualidade de ensino e atendimento. Nós preparamos os nossos alunos com maestria e dedicação. Nossos cursos cobrem a parte teórica e prática exigidas pelo Departamento de Trânsito, sempre tendo a Direção Defensiva como a principal diretriz de nosso treinamento.
  • Contato CFC MODELO INDAIATUBA/SP - AUTO ESCOLA 
    Rua João Martini, nº 2332 – Jd. Morada do Sol 
    Indaiatuba - São Paulo - CEP: 13348-350 

    (19)39358110 / (19) 9.92942580 / (19) 9.9167-2254 

    autoescolamodelosp@gmail.com  
    cfc.modelo@hotmail.com