sábado, 19 de agosto de 2017

INSTRUTORES CAPACITADOS


VENHA TIRAR SUA CNH NO CFC MODELO


VEM PRA O CFC MODELO - CNH


ALUNAS APROVADAS NO EXAME PRÁTICO

INSTRUTOR WLADIMIR
ALUNAS APROVADAS NO EXAME PRÁTICO

INSTRUTORA CAMILA MAIA


ALUNOS APROVADOS EXAME PRÁTICO

INSTRUTORA CAMILA MAIA

PONTOS CEGOS DOS RETROVISORES


CNH É NA MODELO


Para evitar acidentes, motociclistas evitem os chamados ponto cego.

Para evitar acidentes, motociclistas evitem os chamados ponto cego.

INSTRUTOR NOTA 10 CFC MODELO

Muita competência, paciência e dedicação em sua função # instrutor de primeira # responsabilidade no trânsito # porumtransitomelhor # CFC MODELO sentindo-se agradecido.

EXAME PRÁTICO DE MOTO

Exame Prático de Moto , Parabéns à todos os alunos 👏👏👏👏 , ótimo trabalho do instrutor Fernando José dos Santos, #vempraAutoescolaModelo#TeBuscaEmCasa# ObrigadopelaConfianca# em CETH - Centro Educacional de Trânsito Honda.

https://www.facebook.com/modeloautoescolaindaia/

Visite e curta nossa página no Facebook
https://www.facebook.com/modeloautoescolaindaia/

TIPOS DE PNEUS - AUTOESPORTE

Auto Esporte - Cuidado com a Pressão dos Pneus - 01-05-2011

AutoEsporte - Aquaplanagem 01abr2012 - César Urnhani.wmv

[Auto Esporte] Como fazer uma baliza perfeita - 29/12/2013 (60fps)

Programa Observar - Frenagem de motos

Honda Dicas de Trânsito Corredor

Honda Dicas de Trânsito Técnicas de Frenagem

Pilotagem Defensiva - Carreta

0 -Aprenda regular o retrovisor do carro.wmv

Como regular corretamente o retrovisor de seu carro.

[Auto Esporte] Como fazer uma baliza perfeita - 29/12/2013 (60fps)

Novo padrão de baliza para a categoria B

Dica detransp.... Como transportar crianças com segurança de 7 anos e meia a 10 anos de idade

fonte detransp

Dica detransp.... Como transportar crianças com segurança de 4 a 7 anos

fonte detransp

Dica detransp.... Como transportar crianças com segurança DE 1 A 4 ANOS

FONTE DETRANSP

Dica detransp.... Como transportar crianças com segurança da maternidade até 01 ano de idade

FONTE DETRANSP

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Comissão especial aguarda parecer final do relator sobre novo código de trânsito

Comissão especial aguarda parecer final do relator sobre novo código de trânsito

Comissão especial da Câmara dos Deputados que propõe um novo código de trânsito aguarda parecer final do relator. O projeto (PL 8085/14) veio do Senado e, se aprovado sem modificações, poderá seguir para a sanção presidencial.
Segundo o presidente da comissão especial, deputado Cacá Leão, do PP da Bahia, o objetivo da proposta é modernizar o Código de Trânsito Brasileiro (9.503, de 23 de setembro de 1997).
"Essa comissão que foi formada tem a menção e a função de fazer com que a gente traga para os dias atuais o nosso Código de Trânsito Brasileiro, e expressar realmente o que é e o que se faz necessário para que a gente consiga conviver em harmonia com o nosso trânsito. Então, o foco da reforma do código de trânsito está nesse segmento, mas também na modernização da legislação, na regulamentação da questão da indústria das multas, porque isso também é um problema muito sério que o povo brasileiro convive e tem visto em diversos segmentos."
Cacá Leão também defende penas mais duras para algumas infrações de trânsito.
"A gente foca bastante na questão do enrijecimento das punições. A gente precisa ter leis de trânsito mais duras para quem bebe e dirige, para quem excede os limites de velocidade e para quem comete infrações no trânsito. Afinal, o automóvel, o carro e a moto são também uma arma bastante perigosa."
Em setembro deste ano, o Código de Trânsito Brasileiro completa 20 anos. Ao longo desse tempo, ele já recebeu mudanças como a introdução da Lei Seca (11.705/08) e a punição para quem dirige com telefone celular na mão (Lei 13.281/16).
Reportagem - Alex Akira
 
FONTE http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/radio/materias/RADIOAGENCIA/538581-COMISSAO-ESPECIAL-AGUARDA-PARECER-FINAL-DO-RELATOR-SOBRE-NOVO-CODIGO-DE-TRANSITO.html 

VELOCIDADE NAS PISTAS....



FAIXA DA DIREITA PARA VEÍCULOS MAIS LENTOS


ACENDA OS FAROIS


PRESSA NA ESTRADA? CUIDADO!


RESPEITO AOS PEDESTRES


Comissão aprova proposta que regulamenta uso de radares fixos e móveis em rodovias e áreas urbanas

Comissão aprova proposta que regulamenta uso de radares fixos e móveis em rodovias e áreas urbanas

Proposta ainda vai ser analisada pela Comissão de Constituição e Justiça
A Comissão de Viação e Transportes da Câmara aprovou proposta (PL 3340/15) que regulamenta a utilização de radares fixos e móveis nas rodovias e áreas urbanas.
A proposta proíbe a utilização de radares móveis dentro dos veículos do Detran em áreas urbanas ou rurais. No caso dos radares fixos, o órgão de trânsito deverá colocar sinalização informando a existência da fiscalização e a velocidade da via.
A relatora na comissão, deputada Christiane de Souza Yared, do PR do Paraná, apresentou substitutivo alterando a proposta original que proibia a utilização do radar móvel. Pelo substitutivo, o radar móvel poderá ser utilizado nas estradas.
A deputada alertou para os riscos que o excesso de velocidade representa tanto dentro quanto fora das cidades.
"Nós precisamos punir quem tem que ser punido e tem que mudar comportamento. Você que tem mania de correr e achar que está sozinho, você não está. O trânsito é de todos e é para todos; nós convivemos em sociedade. É necessário que as pessoas respeitem principalmente os limites de velocidade."
A Organização Mundial da Saúde realizou um estudo que demonstrou que o aumento da velocidade em 1 km/h aumenta em 3% o risco de uma colisão produzir lesões. Para os ocupantes de um automóvel, o impacto de uma batida a uma velocidade de 80 km/h torna a possibilidade de morte 20 vezes maior que a uma velocidade de 30 km/h.
Em relação aos pedestres, o estudo mostrou que a chance de sobrevivência a um atropelamento é de 90% se o veículo estiver numa velocidade inferior a 30km/h. Mas no caso da velocidade do veículo ser superior a 45km/h, as chances de sobrevivência do pedestre caem para menos de 50%.
A proposta que regulamenta o uso de radares móveis e fixos em áreas urbanas e rodovias ainda vai ser analisada pela Comissão de Constituição e Justiça.
Reportagem - Karla Alessandra


FONTE http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/radio/materias/RADIOAGENCIA/536816-COMISSAO-APROVA-PROPOSTA-QUE-REGULAMENTA-USO-DE-RADARES-FIXOS-E-MOVEIS-EM-RODOVIAS-E-AREAS-URBANAS.html

Comissão aprova proposta que regulamenta uso de radares fixos e móveis em rodovias e áreas urbanas

Comissão aprova proposta que regulamenta uso de radares fixos e móveis em rodovias e áreas urbanas

Proposta ainda vai ser analisada pela Comissão de Constituição e Justiça
A Comissão de Viação e Transportes da Câmara aprovou proposta (PL 3340/15) que regulamenta a utilização de radares fixos e móveis nas rodovias e áreas urbanas.
A proposta proíbe a utilização de radares móveis dentro dos veículos do Detran em áreas urbanas ou rurais. No caso dos radares fixos, o órgão de trânsito deverá colocar sinalização informando a existência da fiscalização e a velocidade da via.
A relatora na comissão, deputada Christiane de Souza Yared, do PR do Paraná, apresentou substitutivo alterando a proposta original que proibia a utilização do radar móvel. Pelo substitutivo, o radar móvel poderá ser utilizado nas estradas.
A deputada alertou para os riscos que o excesso de velocidade representa tanto dentro quanto fora das cidades.
"Nós precisamos punir quem tem que ser punido e tem que mudar comportamento. Você que tem mania de correr e achar que está sozinho, você não está. O trânsito é de todos e é para todos; nós convivemos em sociedade. É necessário que as pessoas respeitem principalmente os limites de velocidade."
A Organização Mundial da Saúde realizou um estudo que demonstrou que o aumento da velocidade em 1 km/h aumenta em 3% o risco de uma colisão produzir lesões. Para os ocupantes de um automóvel, o impacto de uma batida a uma velocidade de 80 km/h torna a possibilidade de morte 20 vezes maior que a uma velocidade de 30 km/h.
Em relação aos pedestres, o estudo mostrou que a chance de sobrevivência a um atropelamento é de 90% se o veículo estiver numa velocidade inferior a 30km/h. Mas no caso da velocidade do veículo ser superior a 45km/h, as chances de sobrevivência do pedestre caem para menos de 50%.
A proposta que regulamenta o uso de radares móveis e fixos em áreas urbanas e rodovias ainda vai ser analisada pela Comissão de Constituição e Justiça.
Reportagem - Karla Alessandra
FONTE http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/radio/materias/RADIOAGENCIA/536816-COMISSAO-APROVA-PROPOSTA-QUE-REGULAMENTA-USO-DE-RADARES-FIXOS-E-MOVEIS-EM-RODOVIAS-E-AREAS-URBANAS.html  

SETE PONTOS + MULTA

Manusear o celular é uma infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e inserção de sete pontos no prontuário do motorista.

Manusear o celular é uma infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e inserção de sete pontos no prontuário do motorista.

Prática ilegal
O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) permite o uso do dispositivo apenas quando o veículo estiver estacionado, com o motor desligado. Está liberado também se o telefone for usado na função GPS, desde que esteja fixado no para-brisa ou no painel dianteiro, em suporte adequado.
Multa
A legislação federal ainda considera que falar ao celular enquanto dirige é infração média, punida com multa de R$ 85,13 e quatro pontos na habilitação.
Já conduzir com apenas uma das mãos por segurar ou manusear o celular é uma infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e inserção de sete pontos no prontuário do motorista.
Em 2016, o total de multas aplicadas por uso de celular no Estado foi de 101.388, soma apenas das infrações registradas em perímetro urbano pela Polícia Militar em nome do Detran.SP.

NÃO USE O CELULAR AO DIRIGIR.

Prática ilegal
O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) permite o uso do dispositivo apenas quando o veículo estiver estacionado, com o motor desligado. Está liberado também se o telefone for usado na função GPS, desde que esteja fixado no para-brisa ou no painel dianteiro, em suporte adequado.
Multa
A legislação federal ainda considera que falar ao celular enquanto dirige é infração média, punida com multa de R$ 85,13 e quatro pontos na habilitação.
Já conduzir com apenas uma das mãos por segurar ou manusear o celular é uma infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e inserção de sete pontos no prontuário do motorista.
Em 2016, o total de multas aplicadas por uso de celular no Estado foi de 101.388, soma apenas das infrações registradas em perímetro urbano pela Polícia Militar em nome do Detran.SP.

ATENÇÃO AO DIRIGIR!


CELULAR - NÃO ATENDER!


Prática ilegal
O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) permite o uso do dispositivo apenas quando o veículo estiver estacionado, com o motor desligado. Está liberado também se o telefone for usado na função GPS, desde que esteja fixado no para-brisa ou no painel dianteiro, em suporte adequado.
Multa
A legislação federal ainda considera que falar ao celular enquanto dirige é infração média, punida com multa de R$ 85,13 e quatro pontos na habilitação.
Já conduzir com apenas uma das mãos por segurar ou manusear o celular é uma infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e inserção de sete pontos no prontuário do motorista.
Em 2016, o total de multas aplicadas por uso de celular no Estado foi de 101.388, soma apenas das infrações registradas em perímetro urbano pela Polícia Militar em nome do Detran.SP.

DESLIGUE O CELULAR PARA DIRIGIR, PROTEJA VIDAS!

94% dos acidentes com mortes são causados por falha humana, como imprudência e distração, de acordo com levantamento do Infosiga SP, banco de dados do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito.
O diretor-presidente do Detran.SP, Maxwell Vieira, aconselha a deixar o telefone de lado “na hora de dirigir. Temos que nos conscientizar de que com a mudança de comportamento salvamos vidas”.
A imprudência no trânsito é global. Estudo de 2015 realizado pelo American Automobile Association Foundation for Traffic Safety aponta que ao usar o celular o motorista fica em média quatro segundos sem olhar para a via. A uma velocidade de 90 km por hora, esse tempo é suficiente para percorrer um espaço equivalente a um campo de futebol.
Prática ilegal
O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) permite o uso do dispositivo apenas quando o veículo estiver estacionado, com o motor desligado. Está liberado também se o telefone for usado na função GPS, desde que esteja fixado no para-brisa ou no painel dianteiro, em suporte adequado.
Multa
A legislação federal ainda considera que falar ao celular enquanto dirige é infração média, punida com multa de R$ 85,13 e quatro pontos na habilitação.
Já conduzir com apenas uma das mãos por segurar ou manusear o celular é uma infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e inserção de sete pontos no prontuário do motorista.
Em 2016, o total de multas aplicadas por uso de celular no Estado foi de 101.388, soma apenas das infrações registradas em perímetro urbano pela Polícia Militar em nome do Detran.SP.

CFC MODELO INDAIATUBA/SP AUTOESCOLA (19) 3935-8110: AGOSTO – CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE USO DO ...

CFC MODELO INDAIATUBA/SP AUTOESCOLA (19) 3935-8110: AGOSTO – CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE USO DO ...

CFC MODELO INDAIATUBA/SP AUTOESCOLA (19) 3935-8110: Campanha #FocaNoTrânsito alerta sobre uso de celul...

CFC MODELO INDAIATUBA/SP AUTOESCOLA (19) 3935-8110: Campanha #FocaNoTrânsito alerta sobre uso de celul...: Campanha #FocaNoTrânsito alerta sobre uso de celular ao voltante Levantamento aponta que 94% dos acidentes com vítimas fatais são caus...

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

AGOSTO – CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE USO DO CELULAR AO VOLANTE.


AGOSTO – CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE USO DO CELULAR AO VOLANTE.

O QUE PODE ACONTECER QUANDO USAMOS O CELULAR AO VOLANTE

AGOSTO – CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE USO DO CELULAR AO VOLANTE.

Os smartphones podem ser usados a qualquer momento, mas, o celular ao volante é muito arriscado. Saiba o motivo do perigo e deixe de lado

É lei federal, todo mundo sabe, mas pouca gente respeita. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, dirigir o veículo usando fones nos ouvidos conectados a aparelhagem sonora ou com telefone celular é considerado infração de trânsito média e está sujeita a 4 pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 85,13. E isso tudo desde 1997, quando os dispositivos nem eram tão populares assim!

Com mais de 50 milhões de veículos nas ruas do país e 68 milhões de smartphones nas mãos, segundo dados do Denatran e Ibope/Nielsen, é bem provável que, se o motorista der uma olhada pelas janelas, encontre os condutores ao lado fazendo uso dos dispositivos. No entanto, verificar o celular enquanto está dirigindo tem riscos fatais. Saiba de algumas estatísticas que podem se tornar reais se o motorista insistir em atualizar as redes sociais, enviar mensagens ou atender ligações no trânsito.

uso de celular ao volante enquanto dirige
O que pode acontecer quando usamos o celular ao volante

O Instituto de Tecnologia dos Transportes da Universidade de Virginia realizou um estudo detalhado sobre o comportamento de risco enquanto dirige, já que, em determinadas regiões norte-americanas, a prática ainda é permitida. Os resultados obtidos servem de alertas tanto para motoristas quanto para órgãos públicos.

A distração de olhar para a tela do smartphone dura, em média, 23 segundos. Isso quer dizer que, se o veículo se movimentar a 60 quilômetros por hora, o motorista terá percorrido 380 metros às cegas. Se o carro estiver na velocidade de 100 quilômetros por hora, serão 640 metros sem olhar para a estrada à frente. Em veículos pesados, como caminhões e ônibus, a atitude aumenta em 23 vezes o risco de se envolver em um acidente.

Para o NHTSA, o departamento de trânsito dos Estados Unidos, usar dispositivos móveis ao volante pode aumentar em até 400% o risco de acidente. De acordo com especialistas, é um risco muito maior que se o motorista estiver embriagado.

nhtsa departamento de trânsito dos eua

O tempo necessário só para pegar o smartphone e conferir o número de quem está chamando é de 4,5 segundos. Para reagir diante de um imprevisto no caminho com uma freada, o motorista leva 2,5 segundos se o veículo estiver a 100 quilômetros por hora, sendo 1,5 segundos para perceber o obstáculo e 1 segundo para começar a executar a reação. Os dados são da Faculdade de Engenharia Industrial (FEI) de São Paulo.

Mesmo se o motorista apertar duas teclas por vez no smartphone, ele terá levado 2 segundos sem olhar para a via. O hábito de digitar, olhar para frente e digitar de novo é comum entre os condutores, que perdem um tempo precioso de atenção e reação.

enviando mensagem do celular ao volante, correndo perigo
Entenda o hábito

De acordo com a Universidade de Virginia, 47% dos adultos que têm como hábito enviar mensagens fazem isso enquanto estão dirigindo, e 75% dos motoristas admitiram falar ao celular no volante. 44% dos adultos confessaram que já estiveram em situação de perigo em veículos em que as pessoas estavam usando o smartphone.

Segundo a operadora AT&T, 61% dos condutores enviam mensagens na hora em que estão dirigindo, 28% procuram algum tipo de informação na Internet e 12% gravam vídeos. Além disso, muitos não conseguem se desligar das redes sociais: 27% admitem usar o Facebook, 14% usam o Instagram e o Twitter e 17% fazem selfies no carro.

perigo do celular ao volante: enviar mensagem

Só em São Paulo, conforme aponta estudo do Hospital Samaritano, 80% dos motoristas usam, sim, os smartphones ao volante, e 8% não está disposto a mudar este comportamento. Na cidade, no último ano, as multas cresceram 22% em relação a 2014. Foram, no total, 430.906 infrações registradas pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), número que não reflete a real dimensão do problema, seja por ineficácia da fiscalização ou por ardilosos que cessam o uso ao notar a presença de radares ou de funcionários do trânsito.

A situação, no entanto, é grave em todos os estados do País. No Rio Grande do Sul, 80 mil condutores foram multados no ano de 2014 por estarem usando o celular enquanto dirigiam. No Rio de Janeiro, foram quase 40 mil infrações. Em Salvador, o ato é o quinto maior tipo de infração cometida. São 42 condutores flagrados todos os dias na cidade, e, em Brasília, um motorista a cada 10 minutos é multado. No estado do Amazonas, a cada três acidentes de trânsito, um é causado pelo uso de celular ao volante.

acidente de trânsito celular ao volante
O que é permitido

De acordo com o Código Nacional de Trânsito, o condutor só pode ser autuado quando estiver usando fones, celular ao ouvido ou dispositivos visíveis. Desta forma, recursos como Bluetooth e comandos de voz não podem ser considerados infrações.

O avanço da tecnologia já permite realizar e atender chamadas telefônicas, procurar endereços no navegador e ouvir mensagens de texto, tudo isso hands free, ou seja, com as mãos e principalmente os olhos livres para focar no tráfego a ser encarado pelo motorista, já que o áudio é projetado nos alto-falantes do carro. As tarefas podem ser realizadas de modo prático e ainda auxiliam a manter a segurança, tanto para os ocupantes do veículo quanto para as pessoas que estão ao redor.


A consciência dos perigos que envolvem o uso do smartphone ao volante é necessária, pois a maioria dos motoristas não imagina que possam se envolver em consequências graves ou não, graças ao hábito de realizar ligações ou checar mensagens. Por isso, respeitar as leis e pensar em investir em um kit de comando de voz é a melhor forma de lidar com essa obsessão da onipresença dos dispositivos.

Existem perigos que podem ser evitados, e o uso de celular ao volante é um deles. Deixe ele de lado enquanto! Para os perigos que não podem ser evitados, como o acidente causado por outro motorista que usa o celular enquanto dirige, é essencial ter um seguro auto! Seja Bem Mais!

FONTE http://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/campanha-focanotransito-alerta-sobre-uso-de-celular-ao-voltante/

AGOSTO – CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE USO DO CELULAR AO VOLANTE.



AGOSTO – CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE USO DO CELULAR AO VOLANTE.

Os smartphones podem ser usados a qualquer momento, mas, o celular ao volante é muito arriscado. Saiba o motivo do perigo e deixe de lado

É lei federal, todo mundo sabe, mas pouca gente respeita. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, dirigir o veículo usando fones nos ouvidos conectados a aparelhagem sonora ou com telefone celular é considerado infração de trânsito média e está sujeita a 4 pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 85,13. E isso tudo desde 1997, quando os dispositivos nem eram tão populares assim!

Com mais de 50 milhões de veículos nas ruas do país e 68 milhões de smartphones nas mãos, segundo dados do Denatran e Ibope/Nielsen, é bem provável que, se o motorista der uma olhada pelas janelas, encontre os condutores ao lado fazendo uso dos dispositivos. No entanto, verificar o celular enquanto está dirigindo tem riscos fatais. Saiba de algumas estatísticas que podem se tornar reais se o motorista insistir em atualizar as redes sociais, enviar mensagens ou atender ligações no trânsito.

uso de celular ao volante enquanto dirige
O que pode acontecer quando usamos o celular ao volante

O Instituto de Tecnologia dos Transportes da Universidade de Virginia realizou um estudo detalhado sobre o comportamento de risco enquanto dirige, já que, em determinadas regiões norte-americanas, a prática ainda é permitida. Os resultados obtidos servem de alertas tanto para motoristas quanto para órgãos públicos.

A distração de olhar para a tela do smartphone dura, em média, 23 segundos. Isso quer dizer que, se o veículo se movimentar a 60 quilômetros por hora, o motorista terá percorrido 380 metros às cegas. Se o carro estiver na velocidade de 100 quilômetros por hora, serão 640 metros sem olhar para a estrada à frente. Em veículos pesados, como caminhões e ônibus, a atitude aumenta em 23 vezes o risco de se envolver em um acidente.

Para o NHTSA, o departamento de trânsito dos Estados Unidos, usar dispositivos móveis ao volante pode aumentar em até 400% o risco de acidente. De acordo com especialistas, é um risco muito maior que se o motorista estiver embriagado.

nhtsa departamento de trânsito dos eua

O tempo necessário só para pegar o smartphone e conferir o número de quem está chamando é de 4,5 segundos. Para reagir diante de um imprevisto no caminho com uma freada, o motorista leva 2,5 segundos se o veículo estiver a 100 quilômetros por hora, sendo 1,5 segundos para perceber o obstáculo e 1 segundo para começar a executar a reação. Os dados são da Faculdade de Engenharia Industrial (FEI) de São Paulo.

Mesmo se o motorista apertar duas teclas por vez no smartphone, ele terá levado 2 segundos sem olhar para a via. O hábito de digitar, olhar para frente e digitar de novo é comum entre os condutores, que perdem um tempo precioso de atenção e reação.

enviando mensagem do celular ao volante, correndo perigo
Entenda o hábito

De acordo com a Universidade de Virginia, 47% dos adultos que têm como hábito enviar mensagens fazem isso enquanto estão dirigindo, e 75% dos motoristas admitiram falar ao celular no volante. 44% dos adultos confessaram que já estiveram em situação de perigo em veículos em que as pessoas estavam usando o smartphone.

Segundo a operadora AT&T, 61% dos condutores enviam mensagens na hora em que estão dirigindo, 28% procuram algum tipo de informação na Internet e 12% gravam vídeos. Além disso, muitos não conseguem se desligar das redes sociais: 27% admitem usar o Facebook, 14% usam o Instagram e o Twitter e 17% fazem selfies no carro.

perigo do celular ao volante: enviar mensagem

Só em São Paulo, conforme aponta estudo do Hospital Samaritano, 80% dos motoristas usam, sim, os smartphones ao volante, e 8% não está disposto a mudar este comportamento. Na cidade, no último ano, as multas cresceram 22% em relação a 2014. Foram, no total, 430.906 infrações registradas pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), número que não reflete a real dimensão do problema, seja por ineficácia da fiscalização ou por ardilosos que cessam o uso ao notar a presença de radares ou de funcionários do trânsito.

A situação, no entanto, é grave em todos os estados do País. No Rio Grande do Sul, 80 mil condutores foram multados no ano de 2014 por estarem usando o celular enquanto dirigiam. No Rio de Janeiro, foram quase 40 mil infrações. Em Salvador, o ato é o quinto maior tipo de infração cometida. São 42 condutores flagrados todos os dias na cidade, e, em Brasília, um motorista a cada 10 minutos é multado. No estado do Amazonas, a cada três acidentes de trânsito, um é causado pelo uso de celular ao volante.

acidente de trânsito celular ao volante
O que é permitido

De acordo com o Código Nacional de Trânsito, o condutor só pode ser autuado quando estiver usando fones, celular ao ouvido ou dispositivos visíveis. Desta forma, recursos como Bluetooth e comandos de voz não podem ser considerados infrações.

O avanço da tecnologia já permite realizar e atender chamadas telefônicas, procurar endereços no navegador e ouvir mensagens de texto, tudo isso hands free, ou seja, com as mãos e principalmente os olhos livres para focar no tráfego a ser encarado pelo motorista, já que o áudio é projetado nos alto-falantes do carro. As tarefas podem ser realizadas de modo prático e ainda auxiliam a manter a segurança, tanto para os ocupantes do veículo quanto para as pessoas que estão ao redor.


A consciência dos perigos que envolvem o uso do smartphone ao volante é necessária, pois a maioria dos motoristas não imagina que possam se envolver em consequências graves ou não, graças ao hábito de realizar ligações ou checar mensagens. Por isso, respeitar as leis e pensar em investir em um kit de comando de voz é a melhor forma de lidar com essa obsessão da onipresença dos dispositivos.

Existem perigos que podem ser evitados, e o uso de celular ao volante é um deles. Deixe ele de lado enquanto! Para os perigos que não podem ser evitados, como o acidente causado por outro motorista que usa o celular enquanto dirige, é essencial ter um seguro auto! Seja Bem Mais
 



FONTE https://guiaauto.bemmaisseguro.com/celular-ao-volante/